Aned cobra posicionamento da Dataprev após ataques do jornal O Globo

A diretoria da Aned enviou ofício à Dataprev no dia de hoje, 30 de agosto, cobrando um posicionamento da empresa face ao ataque recente desferido pelo jornal O Globo, em editorial do dia 27 de agosto. A Aned acredita que esse posicionamento já deveria ter sido tomado de modo imediato e espontâneo pela direção da empresa, que deveria zelar pela sobrevivência da Dataprev como instituição prestadora de importantes serviços sociais, independente do governo ou da força política a que presta obediência.

No editorial, o jornal conclama os presidenciáveis a um “debate” de supostos déficits em estatais, arrolando, erroneamente, a Dataprev como um exemplo desse tipo de empresa. Não bastasse o desconhecimento que o veículo demonstra, quando cita a Dataprev, fica clara a pressão que quer exercer para impor uma pauta privatista, contra o interesse da população e pró-dilapidação do patrimônio público e do pouco que resta de tentativa de se fazer justiça social no Brasil. A malfadada nota, que demonstra a posição ideológica conservadora do jornal, ataca ainda diretamente os trabalhadores da Dataprev e de outras empresas públicas, ao chamá-los de privilegiados e corporativistas por defenderem a manutenção de seus postos de trabalho e de anacrônicos aqueles que acreditam que uma empresa pública pode servir de modo eficiente ao interesse social.

Vivemos uma grave crise e o que o modelo defendido pelo jornal – e por alguns candidatos – pretende é fazer com as fatias menos favorecidas economicamente da população paguem o preço da crise sem mexer, por exemplo, com os bilhões de lucro dos banqueiros e rentistas, para o que aquela conhecida empresa jornalística, apoiadora histórica de golpes institucionais, fecha sempre seus olhos.

A diretoria da Aned se manterá vigilante na defesa dos trabalhadores da Dataprev, da própria empresa e de sua importância estratégica para o Estado e para a sociedade brasileira.


Imprimir