O Início do Fim

Covardia, esta é a única palavra para expressar o que a DATAPREV fez com os empregados que trabalham em 20 estados do país, que terão suas atividades encerradas em 28 de fevereiro de 2020.

Após os falsos desejos de Feliz Natal e Feliz Ano Novo, a diretoria da empresa transforma o ano novo de 500 empregados, e seus familiares, em torno de 5000 brasileiros num verdadeiro inferno, e isso porque estamos apenas no dia 9 de janeiro, imaginem o que vem por aí.

Hipocritamente a diretoria da DATAPREV usa argumentos técnicos, econômicos e tecnológicos para justificar o injustificável. É covarde, não tem coragem de assumir que está a serviço de um projeto de desmonte do Estado Brasileiro. O que as eleições de 2018 parecia ser um projeto nacionalista, na verdade é um projeto privatista e ultraliberal que favorece os bancos, grandes investidores e grandes empresários, em detrimento do povo brasileiro e suas necessidades mais básicas, como saúde, educação, emprego, renda e menos desigualdades sociais.

Acabar com estas unidades da empresa, longe de ser apenas um problema de cada uma delas, é um problema para a totalidade da DATAPREV e seus empregados. NÃO SE ILUDAM, É APENAS O INÍCIO DO FIM DA EMPRESA. Passado este período, virão outros momentos com os novos alvos: aposentados, assistentes, área meio, Unidades de Desenvolvimento até a privatização de tudo. Estes processos estão intimamente ligados e precisamos resistir desde já.

A diretoria recém empossada da ANED, está na luta em defesa da DATAPREV como empresa pública, que presta inestimáveis serviços à sociedade brasileira. Estamos nesta luta juntamente com a FENADADOS, Sindicatos, OLT e demais associações de empregados.

Resistiremos !!!

Não à privatização e ao desmonte que Bolsonaro e Guedes querem fazer na DATAPREV e no Estado Brasileiro.


Imprimir